Orçamento e parecer do Conselho Fiscal para 2018

segunda, 04 dezembro 2017 20:38

Em cumprimento das normas legais e dos Estatutos desta Associação, vem o Conselho Fiscal dar Parecer sobre o Plano de Actividades e Orçamento apresentados pela Direção, para o ano de 2018, incluindo o Plano de Investimentos e Desinvestimentos.

Assim desta forma a Associação disponibiliza em formato digital o Parecer do Conselho Fiscal bem como o Orçamento para 2018.

 

Parecer do Conselho Fiscal para 2018

Orçamento para 2018

Plano de actividades da Direcção para 2018

segunda, 04 dezembro 2017 21:05

Em cumprimento dos Estatutos da Associação, a Direcção da AASVP submete à apreciação e votação da Assembleia Geral, o seu Plano de Acção e Orçamento Previsional para o ano económico de 2018.

Plano de Atividades para 2018

Plano

Written by terça, 25 agosto 2015 17:12

asdasdasd

orga

Written by segunda, 24 agosto 2015 18:39

<iframe src="https://docs.google.com/document/d/1guy8UeQ5-eYwUAqZtcCm3-z6bRNbT-kAjX2PvktxcoY/pub?embedded=true"></iframe>

404

Written by quinta, 31 maio 2012 10:38

Sorry!

404 Page Not Found

The page you are looking for might have been removed, had its name changed, or is temporarily unavailable.

Please try using our search box below to look for information on the internet

Populp Login

Written by sexta, 13 abril 2012 14:58

Galeria

Página em construção.

Bem Vindo

Bem vindo à página oficial da Associação de Assistência de São Vicente de Paulo.

 

Contactos

Rua Campo das Parretas, nº26, 4700-418 Braga

Tel: 253 609 350 | Fax: 253 609 359

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. | C: 41.554685, -8.433280

 

Horário de Funcionamento

Serviços Administrativos:

De segunda a sexta das 09h00 às 12h30, das 14h00 às 18h00 e sábado das 13h30 às 16h30.

Visitas:

Todos os dias das 10h00 às 11h00 e das 14h00 às 16h00.

 

Vicente de Paulo, filho de camponeses, pobres, católicos, nasceu em Pouy, França, em 24 de abril de 1581.
Foi agricultor e pastor até aos 15 anos de idade e por vontade do pai, que desejava dias melhores para a família, e estímulo do vigário, que reconhecia grande inteligência no menino, foi enviado a preparar-se para ser padre. Na sua época, ser padre era o único meio de ascensão social para os pobres. Destacando-se nos estudos, trabalhando bastante para colaborar no pagamento das despesas da sua formação, Vicente ordenou-se sacerdote aos 19 anos. Estava aberto o caminho para ir buscar os recursos para um futuro tranquilo para si mesmo e para os seus, e ele pôs-se em ação, enfrentando aventuras e perigos.

Deus, porém, queria-o para missões mais altas. Purifica-o com provações e abre-lhe um novo caminho, através de dois acontecimentos que marcam significativamente a sua vida e o conduzem definitivamente aos pobres: um em Folleville, que lhe revelou a grande miséria espiritual do povo do campo; outro em Chatillon, onde a extrema pobreza de uma família enferma, o serviço generoso, porém desorganizado dos seus paroquianos, fizeram-no ver que a caridade para ser eficaz e perdurar precisa organizar-se.

E com o seu génio criativo, atento ao ser humano na sua totalidade, fundou para servi-lo, em 1617, a Confraria das Damas da Caridade, hoje AIC (Associação Internacional da Caridade), em 1625, a Congregação dos Padres da Missão, e com Luísa de Marillac, em 1633, a Companhia das Filhas da Caridade.

Servindo e ensinando a servir, Padre Vicente não separou o serviço corporal do espiritual, a obra de humanização da obra de evangelização.

No contacto com os pobres, Padre Vicente descobriu outras dimensões da vida, descobriu a pobreza como meio de conversão e programa de serviço. Com as organizações que estabeleceu, até o fim da vida, continuou a servir aos pobres com dedicação, amor, criatividade, porque estava convicto de que “servindo aos pobres, servia Jesus Cristo”. Morreu em 27 de setembro de 1660 e foi canonizado em 1737. A Igreja proclamou-o Patrono das obras de Caridade.